25 de maio

GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
4/03/24 às 12h02 - Atualizado em 2/05/24 às 15h07

Dia D no Sol Nascente tem retirada de lixo e atendimento médico

COMPARTILHAR

Como forma de conter o aumento de casos de dengue, o Governo do Distrito Federal (GDF) tem intensificado desde o início do ano as ações de inspeção domiciliar, recolhimento de lixo e entulhos, vacinação e atendimento aos pacientes sintomáticos. Neste sábado (2), foi a vez da região de Sol Nascente/Pôr do Sol receber a oitava edição do Dia D de Combate à Dengue durante o GDF Mais Perto do Cidadão, que une forças à mobilização nacional que se estende por todo o Brasil.

Com uma estrutura montada entre o Restaurante Comunitário e a Rodoviária do Trecho 2, a iniciativa contou com atendimento médico para pessoas com dengue – com teste rápido, hidratação venosa, fornecimento de medicação e vacinação de crianças de 10 e 11 anos –, viaturas de fumacê e drones circulando pela cidade, visitas domiciliares para identificação de focos do mosquito Aedes aegypti, orientações de prevenção e encaminhamento de pessoas com sintomas da doença, além de equipamentos e servidores retirando os resíduos das ruas da cidade.

“Esse é um programa que gosto muito, porque os serviços chegam até as pessoas. Conseguimos unificar, além dos atendimentos, esse momento especial que é o Dia D. Desde a segunda semana de janeiro que o GDF está se mobilizando de maneira forte contra a dengue”, afirmou a vice-governadora do DF, Celina Leão, presente na mobilização.

A implantação do Hospital de Campanha em Ceilândia, a ampliação do horários das unidades básicas de saúde (UBSs), o início da vacinação, os mutirões de limpeza nas cidades, a intensificação da multa em relação ao descarte irregular, a contratação de novos agentes de vigilância ambiental e a campanha de prevenção e combate à doença estão entre as ações do governo lembradas pela vice-governadora.

“Mas há um sentimento nosso de que a população precisa se comprometer em não fazer o descarte irregular”, afirmou. “Só aqui no Sol Nascente, antes desta ação, tiramos 500 toneladas de lixo. Estamos tendo que ter o retrabalho. Precisamos mudar essa cultura, que tem que ser de prevenção”, defendeu.

Foram mobilizados 40 caminhões e 10 pás-mecânicas das administrações regionais, da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) para a força-tarefa que começou na sexta-feira e segue até este domingo (3) na cidade.

“A cada semana nós incrementamos um pouco mais de equipamentos em determinadas áreas para atender esse movimento maior sem prejudicar o serviço que já é feito diuturnamente nas regiões”, contou o secretário adjunto de Governo, Valmir Lemos. “Quando o lixo fica solto de qualquer maneira, ele pode virar um criadouro e, a partir daí, os focos do mosquito podem aumentar. Então, a gente pede que o descarte seja feito de forma adequada”, solicitou.

Acesso ampliado

A dona de casa Simone Silva, 35 anos, aproveitou o GDF Mais Perto do Cidadão para levar a filha Nicole Silva, 11, para ser atendida pela equipe médica da Secretaria de Saúde (SES-DF). No dia anterior, a menina começou a apresentar dores no corpo e teve febre de 38ºC. “Soube dessa ação hoje e vim trazê-la para fazer o teste rápido. Inclusive, ela foi diagnosticada com dengue e agora já estou com a medicação em mãos. Ela estava bem ruim”, revelou. As duas voltaram para casa com medicamentos e cartelas de soro para atenuar os sintomas e garantir a hidratação da jovem.

Para Simone, a ação do governo garantiu agilidade no atendimento e vai ajudar a amenizar a situação na cidade, onde se concentram muitos diagnósticos da doença. “Tem muitos casos aqui no Sol Nascente no Trecho 2, vim e achei muito importante essa ação de hoje”, comentou. “Fica também a importância de a gente cuidar, tirar a água parada, para não dar chance para o mosquito. Não é perda de tempo tirar um minutinho para cuidar, porque trata da gente e do vizinho do lado”, acrescentou.

Quem também foi conferir de perto a ação foi a dona de casa Lorrane Ferreira de Oliveira, 21. Ela já havia vacinado o filho Leonardo Ferreira, 10, e aproveitava os demais serviços disponíveis na programação, como as atrações infantis. “É muito importante vacinar, porque a dengue está matando pessoas”, disse. O menino se mostrava feliz por estar prevenido da doença. “Já me vacinei, acho muito importante. É uma doença perigosa e tem que se cuidar”, afirmou.

A secretária de Saúde do DF, Lucilene Florêncio, destacou que o Dia D de Combate à Dengue nasceu exatamente para dar ainda mais acesso à população para ser atendida de forma rápida. “Aqui, nós estamos entregando dignidade e cuidados para a população”, comentou. “Também estamos fazendo a varredura, buscando focos. Permanecemos recolhendo carcaças e resíduos sólidos em terrenos. O fumacê também está percorrendo todas as nossas regiões administrativas. O DF está engajado no combate a esse mosquito. Vamos sair desse pico, porque estamos fazendo o nosso dever de casa.”

Participaram das ações 40 agentes comunitários de saúde, 83 agentes de vigilância ambiental em saúde e 180 bombeiros militares, além de médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem.

O Distrito Federal, ao lado dos 26 estados brasileiros, participa da mobilização nacional também batizada de Dia D. Representando o governo federal, o secretário de Atenção Primária do Ministério da Saúde, Felipe Proenço de Oliveira, reforçou a necessidade do apoio da população. “Precisamos focar tanto na importância de prevenir e buscar os criadouros do mosquito, quanto nessa importância de identificar e acompanhar a doença de forma adequada”, disse. “Cada pessoa deve organizar 10 minutos na semana para verificar a casa”, pediu.

Além das ações de combate à dengue, a 22ª edição do GDF Mais Perto do Cidadão teve ainda Sala de Saúde (com vacinação, testagem de ISTs e serviços de odontologia), assistência a vítimas de violência contra a mulher por servidores da Casa da Mulher Brasileira e do Núcleo de Prevenção e Assistência a Situações de Violência (Nupav), serviços do Na Hora, emissão de carteira de identidade, corte de cabelo, exames médicos, entre outros.

“Nós temos aqui mais de 100 profissionais que estão vinculados ao GDF Mais Perto do Cidadão. Essa é a 22ª edição e desde então já fizemos mais de 160 mil atendimentos”, lembrou a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani. Sobre a mobilização contra a dengue, ela destacou: “É muito importante que a gente possa se unir nesse movimento de combate à dengue, porque é uma forma de mobilizar e conscientizar essa população, enquanto oferecemos serviços.”

Mapa do site Dúvidas frequentes